| Marketing Propaganda

Minha marca vende o que eu vendo?

Minha marca vende o que eu vendo?

O empresário geralmente tem um pensamento metódico, bem cartesiano sobre sua marca: galpão, equipamento, automação, qualidade, força de vendas, logística e pós vendas; enfim, todo o processo de uma indústria de sucesso. 

Lá se vão 10 anos de mercado e logo vem a percepção de que crescer está mais desafiador e a concorrência está cada dia mais competitiva. Certo dia, nas reuniões com o gerente comercial, discute-se sobre novos produtos, novos mercados, mais representantes e muitas ações que possam gerar vendas. Certamente alguém vai sugerir: “Vamos contratar uma agência de publicidade! Precisamos investir em propaganda!”

Minha marca precisa de uma agência?

Sim… essa pode ser uma saída. Uma estratégia bem executada pode render bons frutos. Anunciar nos canais certos para um público alvo bem definido geralmente resolve a situação e dá aquele empurrão nas vendas que a empresa precisa para atingir a meta desejada. Porém, o primeiro passo é realizar uma análise: será que sua empresa está pronta para “chegar chegando” no mercado? Vamos “do jeito que estamos” ou vamos tomar um banho e botar aquela “roupa de missa” para causar uma boa impressão?

Este é o primeiro ponto que precisa ser avaliado por uma boa agência de comunicação: a identidade visual. A imagem da sua empresa condiz com o que ela vende? A marca representa toda a qualidade que sua indústria produz?

Quando o pequeno empresário abre uma empresa no Brasil, muitas vezes ele não tem tempo nem dinheiro para se preocupar com design, identidade corporativa e outras questões que naquele momento não irão ajudá-lo a pagar as contas (e quando não há verba ele está certíssimo em pensar assim). O que acontece é que este empresário prosperou, já tem 10 anos de mercado, vende para vários estados brasileiros e ele ainda continua com a marca feita por aquele guri “que manjava de computador” – e pode ter certeza: isto é mais comum do que vocês imaginam.

Posteriormente, chega um momento na caminhada de uma empresa onde a identidade corporativa torna-se indispensável. Até mesmo quem tem um logotipo bem construído e que gosta muito do que vê no seu cartão de visita precisa renová-lo a cada 10 a 15 anos – é só olhar seus produtos favoritos no mercado e você verá que é assim mesmo.

Quando é o momento certo para investir?

E como faço pra saber se já é o momento de investir em um redesign de marca ou em um projeto visual totalmente novo? Será que minha marca está “velha”? Aqui vai um breve check-list para te ajudar nesta decisão. Vamos combinar: se você somar 5 pontos ou mais, me chame para um café, beleza? 😉

01 Ponto: Minha identidade visual não foi feita por um designer.

02 Pontos: Minha marca foi feita por algum familiar ou alguém da equipe da empresa.

02 Pontos: Minha marca tem mais de 10 anos.

03 Pontos: O mercado tem dificuldade em ler ou pronunciar da forma correta o nome da minha empresa.

02 Pontos: Minha empresa está passando por um momento muito importante (troca no quadro societário, fusão, aniversário de 10, 15, 20 anos).

03 Pontos: Tenho cartões de visita com uma marca, fachada com outra marca, frota com outra.

02 Pontos: Quero chamar a atenção do mercado e facilitar o trabalho da minha equipe comercial.

Chame como quiser: branding, logotipo, marca ou logomarca; de qualquer forma, um trabalho de redesign de marca ou uma identidade visual completamente nova traz vitalidade para qualquer negócio. Quando o trabalho é feito da forma correta ele vai, além de coletar elogios do mercado, aumentar a motivação da equipe, atrair novos talentos e, é claro, mandar uma mensagem clara para a concorrência: nossa empresa está mais forte do que nunca.

Quer nos conhecer ainda mais? Siga nas Redes Sociais.
Facebook Instagram.

Marcelo Wagner

Comentários

Contato